Publicado por: Carlos | 31/03/2009

Eloquência ou Ignorância?

Há alguns anos, quando ainda era moda temas como Inteligência Emocional e Quociente Emocional. Resolvi fazer um curso que foi amplamente divulgado na faculdade que eu cursava.

Instituição de prestígio e um palestrante conhecido no meio administrativo iria ministrar o curso. Executivo de empresas, professor da cadeira de psicologia de uma importante faculdade da região do sul de Minas, não deixava dúvidas de que o curso seria esclarecedor.

O curso teve a duração de 5 dias com 3 horas diárias de teorias, dinâmicas e um seminário final para debatermos idéias sobre o que foi aprendido.

Os primeiros quatro dias, os temas abordados foram interessantes. Caia por terra o conceito de departamento de pessoal nas empresas, para dar lugar ao Recursos Humanos, profissional ou área com perfil mais abrangente. Afinal, um funcionário feliz não é só aquele que recebe em dia, tem seus direitos garantidos e impostos recolhidos pela empresa. Agora discutia-se plano de carreira, ambiente salubre de trabalho para os funcionários, sala de descompressão, etc. A jornada de trabalho flexível ainda não era nem sonhada em terras tupiniquins.

Todos nós absorvíamos vorazmente os ensinamentos daquele grande mestre que, a cada palavra, nos esclarecia sobre as tendências corporativas.

Foi exatamente no último dia (não exatamente no último dia, pois só fui descobrir isso umas semanas depois), que ele colocou todo o curso a perder, quando nos atirou a seguinte pérola:

“As pessoas não devem fazer operações para retirada das amígdalas da garganta, pois as amígdalas são responsáveis pelo controle das  nossas emoções de agressividade. Sempre que sentimos estas emoções, são as amígdalas que nos impede de extravasarmos com violência.”

O curso acabou, recebi meu certificado de conclusão e fui pra minha casa, mas alguma coisa não estava certa. Aquela afirmação que, o tão sábio, orador despejou sobre nós me incomodou e, as dúvidas começaram a aparecer:

Como os médicos, sabendo disso, ainda fazem esta operação? Será que eles, pelo menos, explicam aos propensos mutilados sobre esta deficiência que começarão a ter após a cirurgia?

Num mundo onde a violência cresce em progressão geométrica, será que existe algum estudo mostrando o aumento destes casos comparados ao número de cirurgias para retirada de amígdalas?

Semanas depois, após consultar no site de busca da época, Altavista, descobri que, temos duas partes no nosso corpo chamadas amígdalas. A amígdala palatina (http://pt.wikipedia.org/wiki/Am%C3%ADgdala) e a amígdala cerebelosa (http://pt.wikipedia.org/wiki/Am%C3%ADgdala_cerebelosa).

Nosso tão prestigiado orador e detentor de títulos, cargos e cadeiras, simplesmente falou para o grupo, uma das maiores besteiras que já ouvi na vida até hoje. Mas, muito mais que simplesmente falar besteira, ele fez mais, ele propagou o erro entre todos que ali estavam e, assim como eu, não questionaram, acreditaram. Alguns devem pensar isso até hoje.

Nem preciso dizer que tudo o que pensei ter aprendido naquela semana, foi automaticamente desconsiderado. Como vou dar crédito pra uma pessoa que não se deu ao trabalho de pesquisar sobre o que ia falar a um grupo de indivíduos sedentos por conhecimentos, que confiaram na sua experiência e pior, pagaram pra ouvi-la?

Mas o ponto é, meus caros leitores:

Eloquência nem sempre é sinal de sabedoria, mas comodismo sim, este é sinal de ignorância.

Anúncios

Responses

  1. Oi! Não encontrei seu e-mail, por isso estou tomando a liberdade de deixar esta mensagem nos seus comentários.

    Estou ajudando a colocar no ar um blog pela Confecom, o http://liberdadedeexpressao.net.br/. É um blog que durará apenas este ano e que se destina a informar sobre a Confecom, ser um fórum livre de debates sobre os temas a ela ligados, e disponibilizar informações que as próprias comissões estão com dificuldades de disponibilizar – como mail lists e locais de reunião.

    Nós, que estamos montando o Liberdade de Expressão não somos ligados a nenhum partido ou ONG envolvida no processo que já se encaminha e na nossa opinião, já corre o risco de ser uma iniciativa perdida, devido o desconhecimento da população, a despeito dos esforços das ONGs – que são muitos, pelo que podemos observar – de divulgá-la. Isto é compreensível, pois nem todo este conjunto de ONGs pelo Brasil tem a força comunicativa da mídia, que já faz seus esforços contrários, como é o exemplo do seminário da Globo na PUC São Paulo que ocorrerá em breve, e que já está sendo combatido pelo CA dos alunos de comunicação de lá.

    Quanto ao Liberdade de Expressão, pedimos que os blogs que discutem mídia indiquem seus posts para serem lá publicados, e pedimos um esforço de divulgação nos blogs, deste blog que quer sim crescer rapidamente, pois o momento é de perigo, já que há a possibilidade de que os movimentos progressistas percam a oportunidade de defesa de novas regras mais democráticas (a comissão organizadora, por exemplo, já está em funcionamento, e o balanço de forças que se conseguiu não é bom: governo, “sociedade civil empresarial” e o “resto” da sociedade civil com números iguais de representantes. mas a análise do contexto indica que nem tudo está perdido, pois a parcela do governo está dividida).

    Este blog quer ajudar a divulgar este processo e precisa crescer rapidamente, mas pelos motivos acima apontados.

    Por isso, outro pedido é que os blogs apontem a iniciativa do Liberdade de Expressão para que possamos formar uma rede, pois o leitor bem informado dos blogs pode vir a contribuir, e muito, nesta empreitada deste ano, que é a Confecom.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: