Publicado por: Carlos | 10/04/2009

Religiosidade pode ser subliminar?

Semana santa, sexta-feira da Paixão e Páscoa, são feriados muito importantes para os católicos do mundo inteiro.  Além de todo o peso religioso das datas, e o que elas representam, isso é indiscutível, quero abordar neste post, o seguinte pensamento: A Religião pode ser transmitida de uma pessoa à outra como se fosse uma mensagem subliminar?

Primeiro vamos entender um pouco a história, e tentar decifrar algumas das peculiaridades da data. Vou focar no feriado de sexta-feira da paixão e a penitência dos fiéis em não comer carne vermelha.

Por que os católicos não comem carne vermelha nesta data?

  • “O jejum de carne vermelha é pedido pela Igreja na quarta-feira de cinzas e na sexta-feira da paixão de Jesus Cristo. A Igreja também pede, mas deixa a critério de cada um que se faça toda sexta-feira durante o tempo da quaresma. Este costume de abster-se de carne vermelha consolidou-se na idade média . Não é uma ordem, a Igreja aconselha como sinal de conversão, tudo isto por causa da gula nos banquetes e da não existência deste tipo de carne aos menos favorecidos. Esta orientação não cabe a crianças, idosos e pessoas enfermas.” (sic)

Por que os evangélicos não têm o costume da abstinência da carne vermelha na data?

  • “Porque na bíblia não fala nada sobre não comer carne vermelha, e os evangélicos se baseiam a risca no que está escrito na bíblia. “ (sic)

Bem, agora que já sabemos um pouco sobre duas das principais, ou melhor, mais numerosas religiões, vamos ao assunto principal do post.

Não sou católico, evangélico, muçulmano e/ou pertenço a qualquer outra religião ou crença existente. Costumo dizer que sou Deísta (acredito em Deus, não sigo nenhuma religião nem seus dogmas). Sendo a abstinência da carne vermelha na data, um dos ensinamentos da igreja católica, eu não deveria dar a mínima, correto?

Mas uma coisa há muito me intriga:

Não consigo comer carne vermelha na sexta-feira da Paixão.

Será que devido ao fato do Brasil ser um país católico, de ter crescido num ambiente religioso, pais e avós e frequentado igrejas quando adolescente me influenciaram tanto que, hoje, mesmo não acreditando nos dogmas religiosos, não consigo comer carne vermelha?

Que mensagem subliminar é esta, tão poderosa, que consegue jogar dentro da minha mente uma possível culpa, mesmo eu não acreditando tendo motivos pra me deixar culpado?

Anúncios

Responses

  1. eh a 1° vez q vendo aki e possodizer q vo volta muito bom
    ^^

    se puder
    http://sonabrisa.nomemix.com/

  2. Na minha opinião: todos os povos possuem uma certa “Cultura Religiosa”, independente da crença que pertencem há uma série de costumes que ficam enraizados e tornam-se parte do cotidiano das pessoas. Esses costumes podem até remeter a um dogma ou ensinamento, mas na prática as pessoas o seguem pois: “Aqui sempre foi assim”. É como o crente que exclama: “minha nossa senhora” ou a deísta que não come carne na sexta feira da paixão: nada além de costumes populares.

  3. Se foi por causa da gula dos banquetes de carne vermelha, os seguidores da tradição não entenderam assim. Vejo sempre banquetes de bacalhoadas (muitos legumes pra render) que por ser apenas uma vez por ano, comem até passar mal

  4. SEU BLOG É INTERESSANTE!

    http://poetamarcosleite.blogspot.com

    Espero sua visita!

  5. Cara

    hoje eu comi um bifão =)

  6. Quem sabe um dia vc supera esse hábito. Porque deve ser só hábito, né? A força do hábito deve ser um um impulso elétrico cerebral tão forte quanto a religiosidade…

  7. Bem, na minha opnião pode ser mais do que uma mensagem subliminar: O que a Igreja Católica quer com essa tradição de não comer carne na Sexta-Feira da Paixão, dia da morte de Jesus, é que com esse gesto nós possamos respeitar o fato de que Jesus deu seu corpo (daí a apologia a carne vermelha, que também se relaciona a Eucaristia) a morte na Cruz para a salvação de todos. Você é Deísta, se você acredita no que a Bíblia diz, mesmo não sendo Católico e não seguindo os Dogmas Católicos você crer em Deus, consequentemente você O respeita e entende que Ele morreu pra te salvar. Dai, eu te digo que é inevitável sua mente fazer essa ligação com essa tradiçao. Isso que chamamos de fé. Parabéns, a sua é grande !

    abraço


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: