Publicado por: Carlos | 13/04/2009

Apenas uma vez (Once)

apenasumavez1

Apenas uma vez é muito mais que um romance simpático de  se assistir.

É um musical, é verdade, mas tire da sua mente aquela coisa meio fora da realidade, onde você vê uma cena dramática e em poucos segundos as cortinas se abrem e uma performance teatral é iniciada.

Apenas uma vez, é daqueles filmes que te remetem à  um mundo que não existe. Nem sei se um dia existiu.  Você é absorvido para o filme de tal maneira que torce para não acabar mais.

Sem grandes efeitos ou grandes atores de nome. É um filme de pessoas comuns e problemas comuns.

Não pense que irá encontrar aquelas situações absurdas que só acontecem em filmes de romances, e mais recentemente, no comercial da Vivo.

Ele é um músico amador que está passando por uma desilusão amorosa. Trabalha com o pai consertando aspiradores de pó, e nas horas vagas toca seu, estropiado, violão nas ruas de Dublin. Ela, uma imigrante theca, separada, toca piano e vende rosas nas ruas para ajudar no orçamento familiar.

Eles se conhecem nas ruas e inicia-se uma linda amizade com uma  colaboração musical. Lógico que um pouco de interesse, por parte dele, sempre houve. Há uma simplicidade e inocência nos diálogos ao longo do filme, muitas vezes chegamos a confundir qual é realmente o interesse de ambos no relacionamento que está se estruturando.

“Preste atenção na cena da loja de instrumentos musicais. É bela metáfora de início de relacionamento. Uma nota tímida aqui, um ensinando ao outro uma nova dinâmica ali, os dois buscando os mesmos acordes. O futuro pode ser uma música, um álbum ou apenas uma canção isolada, seja ela perfeita ou fora do tom. As chances e os riscos do relacionamento rumarem por um caminho ou o outro são infinitos. E parte do processo de amadurecimento é medir tais riscos.” (sic)

A dificuldade que ambos têm de se expressar emocionalmente, é facilmente quebrada quando fazem aquilo que, realmente, estão predestinados a fazer. Música.

O filme é tenro e delicioso de assistir. As músicas, maravilhosas e com uma melodia mágica. O casal em questão é um casal na vida real e, já disseram que não está nos planos deles um novo filme.

Anúncios

Responses

  1. Tava tentando comentar e falava que o blog tinha sido deletado, mas agora deu para vir, erro em algo la no orkut.

    não gosto desse tipo de filme, não curto musicais, me cansam.

  2. Meu Deus por tudo que você mostrou, parece que é um filme muito interessante, onde é uma coisa diferente das demais mas ao mesmo tempo nos passa algo que nos deixa nem sei como explicar…fiquei morrendo de vontade de assistir
    Demais seu blog

    Gustavo Chagas


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: