Publicado por: Carlos | 15/04/2009

Bem Me Quer, Mal Me Quer (À la Folie… Pas du Tout)

bemmequerAssisti este filme seguindo a recomendação de uma amiga. Confesso que muito sem vontade, diga-se de passagem. E, como já esperava, de cara, achei bem chatinho, não rolou, desliguei o DVD e fui fazer outras coisas.

Em um dia de ócio qualquer, pensando no que fazer, como já tinha assistido O fabuloso destino de Amélie Poulain, filminho simpático. Resolvi dar mais uma chance para Audrey Tautou (Agente Sophie Neveu de O código Da Vinci), em Bem me quer, mal me quer.

Sinopse:

“Angélique (Audrey Tautou) é uma artista plástica que desenvolve uma paixão desmedida pelo médico Loïc (Samuel Le Bihan). A despeito de tudo o que seus amigos lhe dizem e de diversos acontecimentos que provam o contrário, Angélique persiste na ideia de que Loïc também a ama, transformando o que de início parecia ser um desencontro amoroso em uma perigosa obsessão”. (sic)

Lendo a sinopse você pensa: Putz, lá vem mais um daqueles filmes sobre obsessão feminina, coelhos cozidos, facas, carros jogados em portões de prédios, etc. Mas ai começam seus erros. O filme vai muito além disso, é inteligente e intrigante. Como você leu, vai de um desencontro amoroso à uma obsessão.

Até o final do filme você não tem ideia dos motivos que, realmente, levam esta estranha garota, estar totalmente apaixonada pelo médico, e em como tudo nos leva a crer que ele corresponde. Paranoia, coincidência ou esquizofrenia?

A inteligência da garota é tão grande que, mesmo diante de raciocínios lógicos de seu amigo (apaixonado por ela), ela consegue argumentar de forma irrefutável os seus “delírios”.

Tudo caminha de forma à mostrar mais um caso extra conjugal do médico com uma jovem artista, mas a medida que os desencontros vão ocorrendo, as conclusões vão tomando novos rumos.

Angélique dissimula suas lembranças, colocando fatos que jamais ocorreram, dando aos seus delírios uma expressão aparentemente lógica. Em algumas cenas chega ao extremo, praticando agressões físicas, uma bem séria  acontece, tudo com argumentos muito bem embasados na sua, louca, cabeça. Como será o final deste filme?

Ótimo programa para quem gosta de filmes inteligentes e com reviravoltas. Mais do que um filme que trata de obsessão, paranoias e devaneios, é um filme que fala sobre pessoas solitárias e carentes, será que você é uma destas pessoas?

Anúncios

Responses

  1. Não sou esse tipo de pessoas não. Tenho poucos amigos, mas não fico fazendo o possível e o impossível pra que gostem de mim.

    Das 2, só uma: Ou uma pessoa me aceita do jeito que sou, ou simplesmente não me aceita.

  2. sou loko por filmes assim =D

    parabens pelo blog..

    se der passa no meu depois:
    http://miguelifebrasil.blogspot.com/

  3. É pouco provável que eu tenha algo em comum com a Angélique, mas definitivamente esse é um dos melhores filmes que meu “indicador cinematográfico” (visto de passagem, dono deste blog) me recomendou…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: