Publicado por: Carlos | 07/06/2009

A Mulher Invisível

mulherinvisivel_2Sinopse:
Vivendo um casamento perfeito, Pedro (Selton Mello) acredita que é o homem que qualquer mulher desejaria ter. Porém, sua esposa Marina (Maria Luiza Mendonça) não acha o mesmo. Considerando ele muito chato, e o casamento monótono, ela resolve fugir com seu amante. A vida de Pedro desaba sobre sua cabeça, e mesmo com seu amigo Carlos (Vladimir Brichta) tentando insistentemente fazê-lo esquecer da ex, ele se isola do mundo e passa a viver trancado em seu apartamento, evitando contato com qualquer mulher.

Tudo muda, no entanto, em uma noite em que sua vizinha Amanda (Luana Piovani) vai até sua porta pedindo uma xícara de açúcar. Pedro logo percebe que ela é a mulher perfeita, e isto faz com que ele recupere sua auto-estima, seus amigos, o emprego e a vida que tinha antes de se fechar. À medida que se conhecem, os dois percebem que são muito parecidos em tudo, e que um não consegue mais existir sem o outro. O problema é quando Pedro descobre o motivo de tanta afinidade: Amanda, na verdade, é apenas um fruto da sua imaginação. (sic)

Meus amigos, prestem atenção na frase abaixo:

“Nenhuma mulher consegue ser feliz estando feliz”

É com esta frase que Maria Luisa Mendonça, justifica o porque está se separando do seu, até então, perfeito marido Selton Mello. Agora eu lhes pergunto: se isso não for a mais perfeita resposta do por que as mulheres têm tanta necessidade de discutir a relação (DR), eu não sei o que é, vocês sabem? Por favor, me respondam.

O filme em questão é A mulher invisível, com Selton Mello, Luana Piovani, Vladimir Brichta e Maria Manoella. Há muito eu não assistia um filme brasileiro tão divertido, cheio de bordões pra lá de conhecidos, mas com um diferencial nas piadas que, realmente, os fazem parecer inéditos e longe de serem piegas.

Dentre os clichês do filme, podemos destacar: O valor da verdadeira amizade; O amor pode estar ao seu lado e Somente aprendendo a amar a si próprio, você conseguirá amar alguém de verdade.

Selton Mello está, mais uma vez, perfeito no papel de um esquizofrênico, que após traído e abandonado pela esposa, cria uma mulher ideal, Amanda (Luana Piovani) – Definição para mulher ideal no filme = Mulher ideal não existe, por isso chama-se ideal, está somente na idéia de quem a cria. –  e começa a viver no seu mundo particular sem deixar que as influências externas o atrapalhe. Mas seu amigo Carlos (Vladimir), vendo a situação degradante do colega, não descansa até plantar a semente da dúvida na sua cabeça e desencadear uma série de atitudes que o farão entender o que está acontecendo e, tentar, resolver sua vida.

Meu, o que falar de Amanda (Luana Piovani), a mulher que não existe. Sinceramente, faltam palavras para definir a atuação dela no filme. Sou seu fã desde O Casamento de Romeu e Julieta, mas confesso que, neste filme, ela superou, e muito, o outro filme. Ela está simplesmente maravilhosa, atuando quase que o filme todo só de lingerie. Tudo bem que ver a mulher Luana Piovani em situações de Amélia é, meio, que uma fantasia masculina brasileira, mas não acho que todo o seu mérito está somente no seu corpo. Luana é talentosa sim, e pra quem não tinha palavras, já falei demais.

Paralelamente a isso temos Victória (Maria Manoella), sua vizinha, que acompanha toda a sua vida através da parede que separa seus apartamentos. Ela nutre uma paixão platônica por ele desde que o mesmo era casado, e a cada conversa com sua irmã (Fernanda Torres), Victória toma coragem para se declarar à Pedro, mas alguma coisa acontece e muda este destino.

Entre uma conversa e outra entre Vladimir e Selton, o primeiro, um solteirão convicto e baladeiro, tem uma epifania e resolve que não quer ser solteiro para o resto da vida, e que já está na hora de arrumar uma mulher para casar. Quis o destino, ou melhor, o roteirista, que esta mulher fosse a Victória.

E aí? O que será que o destino reservará para estes 3?

Será que Pedro, após perceber que Amanda (Luana Piovani) é fruto da sua imaginação, dará uma chance para Victória? E Carlos (Vladimir), sabendo que Pedro, tem em Victória uma chance de se recuperar e, também, sabendo que Victória é apaixonada por Pedro, abrirá mão do seu amor para unir estes dois?

É meu amigo, vai ter que gastar uma graninha para saber este final, mas quer um conselho, pode gastar sem receio, o filme vale o ingresso.

Anúncios

Responses

  1. O cinema nacional precisa ser mais divulgado. Temos que valorizar nossa cultura e temos excelentes atores, atrizes, diretores, enfim todo um elenco para fazer filmes excelentes.

    http://gustasou.blogspot.com

  2. Esse filme deve valer o ingresso sim, como você disse. A estória parece ser boa, o elenco é muito bom e o Cláudio Torres já havia feito um filme interessante, “Redentor”. Abraços e sucesso com o blog!

  3. eu adorei, ja tinha visto o trailler e fiquei louco pra assistir (:

    parece ser otimo, adoro ver a cultura brazileira em crescimento :*

  4. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    sem comentarios

    por falar em mulher invisivel eu lembro de um amigo meu cujo dizia ter uma mulher inflavel como se fosse uma garota invisivel xD

  5. Não é lá o gênero q me chama a atenção, e agora parece que o cinema brasileiro vem tomando esse rumo. Dps da “febre” de tráfico, violência e favela, agora o cinema nacional parte pras comédias românticas… Não deixa de ser uma boa escolha, pra quem gosta
    Abraço
    http://falandoprasparedes.blogspot.com

  6. Adorei o filme…. sem sombras de dúvidas vale o ingresso!

    No fundo, a verdade é que muita gente vive essa estoria… Estão esperando ou acreditando que existe uma pessoa perfeita….

    Doce ilusão!!!!!

  7. Acabei de voltar do Cinema. Assisti a Mulher Invisível e achei o máximo! Me surpreendeu. O Roteiro é bem escrito (sem barrigadas), dá pra rir do começo ao fim, a história é verossímel e sem falar na Luana Piovani…

  8. Carlos, meu orgulho! Gente “com moral” comentando seu blog!

    BJu!

  9. O cinema nacional, há uns 10 anos se afirmou. Graças a Deus! Nos anos 80 eram apenas filmes do didi, da Xuxa e um aqui outro acolá…

    abç
    Pobre esponja

  10. olha, eu vi Divã dessa leva de filmes nacionais de 2009 e não me arrependi… espero que esse valha a pena… obrigado pelo resumo…

    fuiz

  11. Selton Melo é muito figura mew….ele é perfeityo para qualquer filme nacional…
    meu nome nao eh johny foi um dos melhores q já vi…graças a ele…
    ele é rei
    só a luana piovani q nao gosto mto mas acredito q de tudo certo nesse filme

    abraços

    http://surfinsantoss.blogspot.com/

  12. Parece muito bom.
    Sou ainda daqueles que fico com pé atrás quanto ao cine nacional, mas esse filme parece ser muito bakana! É vou lá gastar uma graninha esse fim de semana e curtir uma sessão…

  13. ainda nao vi, mas vi o treiler e to doida pra assistir.

    O Brasil sabe mto bem como fazer uma comédia.

    http://maria-chuteira.blogspot.com/

    bjos.

  14. To doido pra assistir esse filme, o post ficou bem legal!!!

  15. ehh pelo que ja li sobre esse filme ele parece ser bem interessante, espero que seja ótimo mesmo

    vejo o cinema brasileiro crescendo

    Te convido a conhecer meu blog: Cara Zuado!

  16. mais um exelente filme brasileiro

    flw

  17. Cara, eu fico tão feliz quando vejo mais um filme nacional em cartaz! Só de pensar que até pouco tempo atrás, 80% (tô até sendo generoso) do que se produzia por cá era porcaria…

    Desde Carlota Joaquina, o Cinema Brasileiro só tem tomado mais gás. A MULHER INVISÍVEL só vem confirmar isso! Ainda não vi, mas tô doido pra ver. Além da história que parece ser super bacana, tem direção do Cláudio Torres, o talento do Selton Mello e a beleza da Luana Piovanni (se bem que não gosto muito dela, por tudo que apronta…). Enfim, programaço!

    Me dá a honra?

    http://www.marcelo-antunes.blogspot.com

    Sucesso, véio!

  18. Cara, eu comentei aqui, mas não tá aparecendo… Será que minha mensagem foi pra Spam?!?

  19. Eu adoro filmes assim. Ainda mais depois da sua resenha, super bem feita… adorei!

    DEpois eu te conto se gostei mesmo, ok?

    Abraços!

  20. Não vejo a hora de assistir este filme, deve ser muito engrçado!!!

  21. […] Leo Miranda do Podcast de cinema MTV visitou meu blog e deixou um comentário no post sobre o filme A mulher invisível, quase não acreditei, ou melhor, não acreditei. Fui até o twitter e mandei uma mensagem para […]

  22. […] A Mulher Invisivel (pretendo […]

  23. eu simplesmente odeio a Luana Piovanni…mas devo admitir que o filme eh mto show…mandaram bem…tirando a paessoa da Luana, que devo admitir q atuou mto bem…mas nao é uma pessoa que mereça meritos pela antipatia…

  24. Gostaria de saber como é mesmo a frase q Amanda fala pra Pedro e depois Pedro fala pra Vitoria qdo pede ela em casamento no restaurante?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: